Marco Antonio Bini  2016-2018 - Todos os direitos reservados.

contato@marcoantoniobini.com

Engajamento, desmistificando alguns mitos.

January 23, 2017

Em uma recente pesquisa da Gallup, empresa de pesquisa americana, mostrou que a taxa de engajamento mundial dos funcionários é de apenas 13%, isto é, uma pequena fração dos funcionários do mundo estão efetivamente engajados e focados em seu trabalho. Esse número já se altera nos Estados Unidos, onde a taxa de engajamento é pouco superior a 30%, e no Brasil essa taxa é inferior a 10%!

 

Incrível olharmos esses números e começar a entender um pouco dos resultados que as empresas estão plantando e colhendo. Isso mesmo, eu acredito que uma boa parte desse engajamento com baixa nota é responsabilidade das empresas.

 

Entretanto há o fator funcionário também, que não podemos descartar, esse funcionário que considera seu trabalho apenas uma fonte de renda e não de realizações. Com esse tema que eu entro no assunto.

 

Engajamento tem vários métodos para ser obtido, mas antes eu quero desmistificar um ideal que pode estar em seus pensamentos agora.

 

Em uma outra pesquisa feita em Harvard colocaram-se dois grupos em salas separadas. Para o primeiro grupo pagaram 500 dólares para cumprir uma tarefa impossível, para o segundo grupo deram a missão de cumprir a tarefa impossível sem receber nada em troca. Após um período executando a atividade o primeiro grupo achou que estava recebendo pouco para solucionar o problema, enquanto o segundo grupo seguia firme e forte. Acrescentaram mais 500 dólares para a primeira equipe e eles voltaram a trabalhar. Um tempo depois a primeira equipe que está recebendo para trabalhar novamente achou que estava recebendo pouco, enquanto a segunda equipe continuou arduamente, sem parar, até o final do experimento.

 

Essa pesquisa mostra que o profissional ele não é motivado pelo dinheiro, e que esse pode ser um empecilho, pois se não for bem balanceado ele pode gerar a desmotivação.

 

Então como temos que trabalhar com nossos funcionários para deixá-los mais motivados?

 

Primeiro ponto é cortar o efeito desmotivador e pagar o valor justo, porém quase ninguém sabe quantificar qual é o valor certo que deveria receber pelo seu trabalho, e o dinheiro se torna sinônimo de status e poder (aquelas ilusões que temos).

 

A segunda parte consiste em engajar o funcionário e você mesmo irá bolar seu plano de ação respondendo essas perguntas:

 

1) De 0 a 10, quanto seu funcionário se sente pertencido dentro da sua organização?

2) Quanto seu funcionário sabe sua função e de suas responsabilidades?

3) Quanto seu funcionário tem de autonomia?

4) Quanto seu funcionário sabe da importância do trabalho dele para o sistema completo da organização?

5) Quanto seu funcionário está capacitado, orientado ou suportado para executar seu trabalho?

6) Quanto seu funcionário é livre para executar sua tarefa no seu tempo e do seu modo?

7) Quanto seu funcionário conhece as metas da empresa, da sua área e sua própria?

 

Lembramos que uma empresa é uma organização de pessoas unidas para um objetivo comum, todos devem ser tratados e colocados de forma a fazerem parte do processo todo.

 

Você quer fazer parte desse time de 10% de engajamento? Você quer aumentar o índice de engajamento dentro da sua empresa? Acredito que todos podemos ser mais engajados e podemos motivar equipes a agir seguindo alguns passos simples, quer saber mais? Entre em contato e agendamos uma reunião.

 

Um grande abraço do seu coach,

Bini

 

 

 

 

Please reload

Posts Em Destaque

Como ser mais esperto que o Diabo?

February 8, 2018

1/10
Please reload

Posts Recentes
Please reload

Assuntos