Se importar menos é amar mais

November 1, 2016

Eu aprendi essa frase com a Sage Robbins, esposa do melhor coach do mundo, Tony Robbins, e ao refletir muito, mas muito sobre essa frase eu entendi a sua essência e quero compartilhar com você. Entramos dessa forma na área de relacionamentos e isso é extremamente interessante, pois não só nos relacionamentos amorosos que existe amor, existe na família, nas amizades e até no relacionamento com o trabalho, entre líder e liderados. Não estou falando de um amor no contexto físico e sexual, e sim do amor de carinho, preocupação e importância. Nessa relação de amar com importância que eu acreditava até pouco tempo atrás que eram diretamente proporcionais que eu me pego ressignificando e compartilhando com você.

Vamos definir o que amar em um nível básico, não vamos nos aprofundar. Amar é estar 100% presente para o próximo, é observar e não somente ver, é escutar e não somente ouvir, é tocar, se relacionar, é escolher torcer por essa pessoa e ajudar da melhor maneira possível, no momento certo.

 

Como posso amar uma pessoa do trabalho? Quando você tem um funcionário preferido, alguém que você abre mão das suas atividades para fazer por essa outra pessoa, quando você tem um vínculo de carinho e preocupação com a evolução, isso é amar. Amar é se preocupar e estar presente para ajudar. Há muito preconceito sobre a palavra amar e há o julgamento de que amamos somente família e nosso parceiro, só que isso é uma percepção limitada do maior sentimento do mundo, da maior energia do mundo. (Lembrei do filme o quinto elemento agora!)

 

Ok. Entendido e julgamentos suspensos, vamos ao que interessa...

 

Quando amamos temos alguns sentimentos que naturalmente são somados ao fato de amar, como a projeção de si mesmo no outro, a possessão, a alta preocupação e carinho, e o sentimento de querer algo melhor para o ser amado. Entretanto TODOS esses sentimentos são tentativas de projeção do nosso mapa mental para dentro do mapa mental do ser amado. Quando tentamos projetar e influenciar o ser amado para um melhor caminho (aquele que julgamos ser o melhor caminho para nós) estamos iniciando uma invasão de espaço alheio. Isso é, quando nos importamos e queremos que o melhor aconteça para a outra pessoa, temos a tendência de jogar nossas ideias e querer que elas sejam fixadas na cabeça da outra pessoa da noite para o dia. Após algumas tentativas consecutivas o que se forma é uma barreira e nessa barreira inicia-se a ruptura de diversos relacionamentos, pois um não soube respeitar o espaço do outro.

 

Sempre que tentar projetar suas ideias, opiniões e tentar alterar o comportamento do outro, você estará aumentando essa barreira. Pense quantas vezes você mesmo já não pensou:

- Não aguento mais essa pessoa falando isso e não tem nada a ver.

- Nossa que pessoa com visão limitada.

- Tenho que me afastar dessa pessoa, pois não aguento mais ouvir o mesmo discurso.

Algum desses te é familiar?

 

Isso acontece quando você tem noção do que está acontecendo e se auto-preserva das opiniões alheias. As palavras tem muito poder e podem alterar muitas realidades, então temos que tomar cuidado com o que falamos.

 

A melhor forma de amar é se importar menos. Ao se importar menos, você irá reduzir suas projeções sobre a pessoa e irá aceitar que essa pessoa tem que aprender a fazer seu caminho sozinho, que terá que pedir ajuda quando precisar, que irá cair e levantará, que irá ser bem sucedido, quando quiser.

 

No coaching por exemplo, trabalhamos muito a questão da abertura para o processo, não adianta pagar por um processo transformador se a pessoa não está disposta a alterar seus padrões e comportamentos em prol de um sonho, de uma conquista ou do próprio sucesso.

 

Se importar menos é saber que a responsabilidade do ser amado é 100% dele sobre a vida que ele tem. Sendo assim, sua responsabilidade é de co-participar da sua vida, de estar ao lado quando precisa, de dar carinho e atenção no momento necessário.

 

Uma das maiores provas de amor dos últimos tempos é escutar, sabia? Imagina olhar nos olhos da pessoa, estar presente e escutar na essência o que ela precisa dizer? Sensacional. não é? Imagine se fizessem isso com você?

 

Então quando falamos de se importar menos é reduzir a carga energética para tentar modelar uma pessoa que não quer ou não precisa ser modelada, é aceitar de que aquela pessoa é daquele jeito e você está em amor com essa pessoa.

 

Então dedique sua atenção a pessoa amada e aprenda a escutar mais do que falar,  a observar e não somente ver e a estar presente para o que for necessário.

 

Um grande abraço do seu coach.

Bini

 

Please reload

Posts Em Destaque

Como ser mais esperto que o Diabo?

February 8, 2018

1/10
Please reload

Posts Recentes
Please reload

Assuntos

Marco Antonio Bini  2016-2018 - Todos os direitos reservados.

contato@marcoantoniobini.com