Fazer um curso para se tornar um Coach ou passar por um processo de Coaching?

August 20, 2016

Antes de você ler e buscar a compreensão que precisa, eu devo te contar a minha história! Antes de me tornar um coach, eu já trabalhei em diversas áreas, de finanças à marketing, e para tomar as decisões corretas no meu caminho eu recorri a alguns Coaches.

 

Meu primeiro Coach foi ainda na época da universidade, eu estava no penúltimo ano de Engenharia e completamente insatisfeito com o curso. Não pela universidade que era super puxada, mas porque eu não me via naquilo, eu cai na armadilha das opiniões alheias, aquelas pessoas que sempre sabem o que é melhor para você, mais do que você mesmo. Com esse Coach após nossos encontros com foco vocacional, decidi apertar o reset e começar tudo de novo indo me formar em Administração de Empresas (muitos vão julgar burrice, mas se eu não tivesse tomado essa escolha, talvez eu não estivesse aqui hoje).

Esse foi um dos Coachs mais bacanas que trabalhei, pois ele realmente se importava com o "fazer o que ama" e que fazendo o que ama você terá os resultados potencializados. Foi um super apoiador.

 

No segundo processo minha Coach me ajudou a definir qual área da Administração de Empresas eu ia e adivinhem só, fiquei entre Recursos Humanos e Marketing, ambas as áreas focadas em ajudar as pessoas a conseguirem algo. Uma de dentro para fora da empresa e outra dentro da organização. No nosso processo acabei decidindo pelo marketing e traçamos um plano de como mudar uma carreira que estava pautada em projetos e na área financeira para o marketing. O que aconteceu? Em pouco tempo uma vaga se abriu na empresa em que eu estava e zasss... lá eu estava.

 

Em meu último processo eu estava infeliz com os resultados que eu estava obtendo, pois eu realmente acredito que o coração grita para você fazer o que é certo e retomando o último processo, e o meu histórico profissional e de gestão, vimos que eu deveria tomar as rédeas e dar mais uma volta na vida. Aí sim fazer um curso de coaching.

 

Depois de muito pensar, pesquisar e escolher eu encontrei o curso que eu queria para iniciar essa tal formação. Começando pelo Professional & Self Coach do Instituto Brasileiro de Coaching (IBC).

 

Na primeira formação você passa por diversas ferramentas e técnicas, você se aprofunda no seu Eu, pois quem quer ajudar os outros tem que ter muito claro quem é, o que faz e o que tem capacidade de fazer para ajudar. Assim comecei a minha jornada!

 

Não vou me prolongar mais. Nessa história você consegue sentir a diferença entre passar por um processo de coaching ou de fazer um curso?

 

No curso você iniciará uma formação, não é em um fim de semana que se torna coach, é com muito estudo em tantas áreas e precisa de tanta dedicação que se você não se jogar, não irá obter resultado algum. Tanto que uma quantidade muito grande de pessoas fazem o curso, mas poucas realmente acabam atuando como coach, pois não percebem que esse curso inicial é para si mesmo. Você precisa investir uma quantidade grande nos cursos que virão adiante.

 

No programa de coaching, aquele dedicado a atender você ou a um pequeno grupo de pessoas, o coach tem atenção total no seu objetivo. Seja mudar de carreira, se preparar para assumir um cargo, se tornar um melhor líder, melhorar seu relacionamento com companheiro e família, conseguir investir, o que você quiser é possível! O papel do coach é entrar dentro da sua vida, conhecer os detalhes e te ajudar a encontrar o melhor caminho. O seu melhor caminho!

 

Não se preocupe, um bom coach, segue todas as regras de sigilo de informações. Inclusive coloca isso em contrato com você!

 

Então minha querida pessoa, você nesse momento precisa decidir: Você tem algum objetivo que um coach pode te ajudar a conquistar ou você quer se tornar um coach para ajudar mais pessoas?

 

Um grande abraço!

Bini

 

 

Please reload

Posts Em Destaque

Como ser mais esperto que o Diabo?

February 8, 2018

1/10
Please reload

Posts Recentes
Please reload

Assuntos

Marco Antonio Bini  2016-2018 - Todos os direitos reservados.

contato@marcoantoniobini.com